Gás natural e manufaturado - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Gás natural e manufaturado


  Bioquímica

Criado pelo químico belga Jan Baptist van Helmont, o termo gás designa substâncias que se encontram no estado gasoso, um dos três estados fundamentais da matéria. Aplica-se também, particularmente, a misturas gasosas combustíveis de emprego industrial e doméstico.
Do ponto de vista tecnológico e industrial, gás é toda substância que tem origem na pirogenação ou  gasificação do carvão, no craqueamento do petróleo e seus derivados ou no tratamento dos produtos residuais das operações do processo metalúrgico. O gás natural se compõe de hidrocarbonetos de composição simples, semelhantes aos do petróleo e, como este, origina-se na lenta transformação da matéria orgânica ao longo dos séculos.

Gás natural. Toda substância encontrada em fase gasosa na natureza e que intervém nas interações químicas registradas sob a crosta terrestre ou na superfície do planeta recebe o nome de gás natural. Resultado da decomposição da matéria orgânica ou da transformação de rochas a temperaturas e pressões elevadas, contrapõe-se aos gases artificiais usados como combustíveis, como o gás extraído do carvão, o de iluminação e o de acetileno.
Na composição química do gás natural predomina o metano, em proporção que oscila entre setenta e noventa por cento, complementado por quantidades menores de etano, butano e propano. Encontra-se nas camadas superiores das jazidas subterrâneas de petróleo (em conseqüência de sua baixa densidade) e nos interstícios e fissuras das rochas. Sua capacidade de interação com outros compostos hidrocarbonados faz com que boa parte do volume da produção de gás natural se liquefaça em gasolina ou seja tratada para formar gás liquefeito de petróleo (GLP). Na segunda metade do século XX, os principais produtores eram a extinta União Soviética, Estados Unidos, Canadá e Países Baixos.


Gases manufaturados ou artificiais. Desde que, no fim do século XVIII, o engenheiro francês Philippe Lebon destilou carvão pela primeira vez para obter gás, foram utilizados muitos processos para a produção de gás artificial como fonte de energia para as mais diversas aplicações. Existem vários tipos de gás artificial, como o de hulha, os obtidos pela decomposição térmica ou craqueamento do petróleo -- processo pelo qual são produzidos desde derivados leves, como a nafta, até óleos pesados -- e o gás de iluminação.


Aplicações industriais. A utilização dos gases, tanto naturais como artificiais, é significativa não apenas no dia-a-dia doméstico, como fonte de energia para a cozinha, iluminação e aquecimento, mas também em muitos dos processos de produção industrial. Não se pode esquecer, por exemplo, seu emprego como combustível para a movimentação de motores e turbinas, ou como matéria-prima no desenvolvimento de diversos sistemas petroquímicos para a obtenção de plásticos, em operações siderúrgicas com o fim de produzir aços de variados graus de consistência e no fabrico de fornos de fundição. Os gases artificiais são úteis ainda à indústria bélica.