Gás natural e manufaturado - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Gás natural e manufaturado


  Bioquímica

Criado pelo quÝmico belga Jan Baptist van Helmont, o termo gßs designa substÔncias que se encontram no estado gasoso, um dos trÛs estados fundamentais da matÚria. Aplica-se tambÚm, particularmente, a misturas gasosas combustÝveis de emprego industrial e domÚstico.
Do ponto de vista tecnol¾gico e industrial, gßs Ú toda substÔncia que tem origem na pirogenaþÒo ou  gasificaþÒo do carvÒo, no craqueamento do petr¾leo e seus derivados ou no tratamento dos produtos residuais das operaþ§es do processo metal·rgico. O gßs natural se comp§e de hidrocarbonetos de composiþÒo simples, semelhantes aos do petr¾leo e, como este, origina-se na lenta transformaþÒo da matÚria orgÔnica ao longo dos sÚculos.

Gßs natural. Toda substÔncia encontrada em fase gasosa na natureza e que intervÚm nas interaþ§es quÝmicas registradas sob a crosta terrestre ou na superfÝcie do planeta recebe o nome de gßs natural. Resultado da decomposiþÒo da matÚria orgÔnica ou da transformaþÒo de rochas a temperaturas e press§es elevadas, contrap§e-se aos gases artificiais usados como combustÝveis, como o gßs extraÝdo do carvÒo, o de iluminaþÒo e o de acetileno.
Na composiþÒo quÝmica do gßs natural predomina o metano, em proporþÒo que oscila entre setenta e noventa por cento, complementado por quantidades menores de etano, butano e propano. Encontra-se nas camadas superiores das jazidas subterrÔneas de petr¾leo (em conseq³Ûncia de sua baixa densidade) e nos interstÝcios e fissuras das rochas. Sua capacidade de interaþÒo com outros compostos hidrocarbonados faz com que boa parte do volume da produþÒo de gßs natural se liquefaþa em gasolina ou seja tratada para formar gßs liquefeito de petr¾leo (GLP). Na segunda metade do sÚculo XX, os principais produtores eram a extinta UniÒo SoviÚtica, Estados Unidos, Canadß e PaÝses Baixos.


Gases manufaturados ou artificiais. Desde que, no fim do sÚculo XVIII, o engenheiro francÛs Philippe Lebon destilou carvÒo pela primeira vez para obter gßs, foram utilizados muitos processos para a produþÒo de gßs artificial como fonte de energia para as mais diversas aplicaþ§es. Existem vßrios tipos de gßs artificial, como o de hulha, os obtidos pela decomposiþÒo tÚrmica ou craqueamento do petr¾leo -- processo pelo qual sÒo produzidos desde derivados leves, como a nafta, atÚ ¾leos pesados -- e o gßs de iluminaþÒo.


Aplicaþ§es industriais. A utilizaþÒo dos gases, tanto naturais como artificiais, Ú significativa nÒo apenas no dia-a-dia domÚstico, como fonte de energia para a cozinha, iluminaþÒo e aquecimento, mas tambÚm em muitos dos processos de produþÒo industrial. NÒo se pode esquecer, por exemplo, seu emprego como combustÝvel para a movimentaþÒo de motores e turbinas, ou como matÚria-prima no desenvolvimento de diversos sistemas petroquÝmicos para a obtenþÒo de plßsticos, em operaþ§es sider·rgicas com o fim de produzir aþos de variados graus de consistÛncia e no fabrico de fornos de fundiþÒo. Os gases artificiais sÒo ·teis ainda Ó ind·stria bÚlica.