Garganta - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Garganta


  Anatomia Humana
A rouquidÒo, que prejudica o trabalho dos que dependem da voz profissionalmente -- como os que ensinam, cantam ou representam --, mostra a importÔncia da garganta tanto para a sobrevivÛncia quanto para a realizaþÒo do ser humano.
Garganta Ú o nome que se dß ao conjunto de ¾rgÒos aerodigestivos situados no interior do pescoþo, neles compreendidos a faringe e a laringe, alÚm da primeira porþÒo do es¶fago e dos primeiros anÚis da traquÚia. Faz parte, portanto, dos aparelhos digestivo e respirat¾rio.
Denomina-se faringe o tubo musculomembranoso que se estende da base do crÔnio atÚ o nÝvel da sexta vÚrtebra cervical. Situa-se atrßs das cavidades nasal, bucal e larÝngea, com que se comunica, e divide-se em trÛs segmentos de limites pouco nÝtidos: rinofaringe ou cavum, orofaringe e hipofaringe, que continua no es¶fago. Destina-se a canalizar o ar proveniente do nariz, e Ós vezes da boca, atÚ os pulm§es, atravÚs da laringe e da traquÚia, assim como a conduzir os alimentos para o es¶fago mediante movimentos de deglutiþÒo iniciados na cavidade bucal. Seus ¾rgÒos mais importantes sÒo as amÝdalas, formaþ§es linf¾ides em n·mero de quatro: a nasofarÝngea ou de Luschka, na parte posterior das fossas nasais, cujo desenvolvimento, se excessivo, forma as "vegetaþ§es aden¾ides"; as duas palatinas, nas paredes laterais da orofaringe; e a lingual, na base da lÝngua. As amidalites e as vegetaþ§es aden¾ides sÒo as doenþas mais comuns da faringe, que tambÚm pode ser atingida, com freq³Ûncia menor, por infecþ§es como difteria, micoses, sÝfilis e tuberculose. Os tumores constituem para esse ¾rgÒo os problemas mais graves, pois mesmo os benignos sÒo de difÝcil cirurgia.
Laringe Ú um tubo musculocartilaginoso situado na parte anterior e mediana do pescoþo, na altura das vÚrtebras cervicais inferiores. Comunica-se na parte superior com a faringe e, na inferior, com a traquÚia. Suas principais cartilagens sÒo a epiglote,  a tire¾ide, a cric¾ide e as ariten¾ides, assestadas sobre o engaste cric¾ideo. ËrgÒo da fonaþÒo por excelÛncia, a laringe Ú responsßvel pela emissÒo da voz como efeito das vibraþ§es das cordas vocais. Tem ainda duas outras funþ§es: respirat¾ria e esfincteriana. Esta ·ltima funþÒo consiste em proteger as vias aÚreas inferiores da penetraþÒo de secreþ§es e corpos estranhos. Quase todas as les§es da laringe sÒo precedidas de rouquidÒo. AlÚm das laringites comuns, causadas por resfriados ou abusos vocais, o ¾rgÒo pode ser atingido pelas mesmas infecþ§es que acometem a faringe, a mais grave das quais Ú a difteria, ou crupe. Os tumores, benignos ou malignos, apresentam perspectiva de cura mais animadora que os da faringe.

Veja também: