Fratura - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Fratura


  Patologias

O advento da radiologia tornou mais rßpida e eficaz a identificaþÒo de uma fratura, sem manipulaþÒo da parte afetada e independentemente dos principais sintomas: dor, mobilidade anormal, crepitaþÒo, deformidade, edema e outros.

Fratura Ú a interrupþÒo na continuidade de um osso, ou de uma cartilagem, provocada geralmente por traumatismo. Existem ainda outros tipos de fraturas: patol¾gicas, que decorrem de fatores congÛnitos e hereditßrios, desequilÝbrios hormonais, deficiÛncias vitamÝnicas, tumores ¾sseos e outras causas; fraturas por fadiga ou sobrecarga, que aparecem durante a atividade funcional, sobretudo nos pÚs, depois de longas caminhadas; e as obstÚtricas, sofridas por recÚm-nascidos em partos laboriosos. Em virtude da calcificaþÒo incompleta, as crianþas tÛm ossos mais vulnerßveis a fraturas, assim como os adultos idosos, e especialmente as mulheres, que desenvolvem osteoporose ap¾s a menopausa.

Quanto ao grau, as fraturas dividem-se em completas, quando as duas partes do osso se separam inteiramente, e incompletas, como na fissura, em que o osso racha mas nÒo se divide, e na inflexÒo, em que Ó rachadura se acrescenta um arqueamento. Segundo a configuraþÒo, as fraturas definem-se como longitudinais, transversais, oblÝquas, espir¾ides e complexas. De acordo com a localizaþÒo no osso, sÒo epifisßrias, metafisßrias ou diafisßrias.

Quanto ao estado das partes moles, existem fraturas subcutÔneas ou fechadas, e expostas ou abertas, quando a pele Ú lesada e o foco de fratura se comunica com o exterior. O n·mero de les§es no osso determina que a fratura seja ·nica, quando hß um s¾ traþo no mesmo osso; m·ltipla, se este se quebrar em mais de um segmento; cominutiva, se houver mais de dois fragmentos; ou configurada como esmagamento, quando hß muitas les§es na arquitetura ¾ssea.

O traumatismo provocador da fratura pode resultar de uma aþÒo direta, como a do choque de um autom¾vel, ou de mecanismos indiretos: arrancamento, flexÒo, compressÒo, deslizamento e torþÒo. Os fragmentos do osso fraturado apresentam-se sem desvio, quando nÒo existe alteraþÒo de seus eixos, ou com desvio, que pode ser angular, lateral, de rotaþÒo e longitudinal.

O tratamento de um fraturado inclui trÛs providÛncias bßsicas: reduþÒo, para reconduzir o osso a sua forma anterior; imobilizaþÒo, que visa a manter a reduþÒo e permitir a consolidaþÒo correta; e mobilizaþÒo, recuperaþÒo funcional e fisioterapia. A reparaþÒo se faz pelo calo ¾sseo, que evolui por fases: calo fibroso, calo provis¾rio e calo definitivo. As fraturas estÒo sujeitas a complicaþ§es imediatas -- lesÒo vascular, nervosa e de ¾rgÒos viscerais ou parenquimatosos, interposiþÒo de partes moles etc. -- e tardias, como infecþÒo, consolidaþÒo viciosa, necrose, rigidez articular e outras.


Veja também: