Franz Boas - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Franz Boas


  Biografias

Num momento em que a própria noção de antropologia estava sujeita a discussão, o trabalho de Franz Boas contribuiu para firmar as bases dessa ciência e fazê-la capaz de abranger todos os aspectos biológicos e sociais que configuram uma cultura.

Boas nasceu em Minden, então na Prússia, em 9 de julho de 1858. Estudou em Heidelberg, Bonn e Kiel, doutorando-se em física e geografia em 1881. Entre 1883 e 1884 realizou uma expedição à ilha de Baffin, no norte do Canadá, onde estudou os esquimós e se convenceu de que as teorias difusionistas e evolucionistas, que davam prioridade a certas culturas sobre outras, eram prejudicadas por um enfoque etnocêntrico (isto é, que toma determinada cultura como padrão).

Em 1886 mudou-se para os Estados Unidos, onde logo passou a lecionar na recém-fundada Universidade de Clark, Massachusetts, e em 1899 transferiu-se para a Universidade de Colúmbia, em Nova York. Desde seus primeiros anos nos Estados Unidos ocupou-se de pesquisas tanto sobre a antropologia física estatística como sobre lingüística teórica e descritiva. Também fez estudos etnológicos a respeito dos índios americanos e elaborou importantes trabalhos relativos ao folclore e à arte autóctones.

Em suas obras fundamentais, The Mind of Primitive Man (1911; A mente do homem primitivo) e General Anthropology (1942; Antropologia geral), Boas formulou sua concepção funcionalista da antropologia cultural: cada cultura constitui unidade formada por um conjunto de elementos inter-relacionados, e só o estudo de cada um desses elementos pode permitir a compreensão do todo. Não existem, portanto, culturas superiores ou inferiores: todas constituem fenômenos específicos e originais.

Boas, que criou o International Journal of American Linguistics e participou da fundação da Associação Antropológica Americana, foi o mestre mais influente de várias gerações de antropólogos, a que legou suas concepções humanistas. Morreu em Nova York em 22 de dezembro de 1942.


Veja também: