Fóssil - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Fóssil


  Evolução
O estudo da prÚ-hist¾ria fundamenta-se quase exclusivamente nos conhecimentos obtidos pela anßlise dos f¾sseis, a partir dos quais Ú possÝvel deduzir dados sobre o ambiente, o clima e as migraþ§es da flora e da fauna anteriores Ó evoluþÒo do homem.
F¾sseis sÒo restos de animais ou vegetais que viveram em Úpocas prÚ-hist¾ricas e que se conservaram no interior dos sedimentos que com o passar do tempo foram-se acumulando sobre eles. A definiþÒo abrange tambÚm os vestÝgios que sinalizam a existÛncia de vida em tempos remotos, como pegadas, habitats e restos de alimentos. Na antiguidade a palavra f¾ssil (do latim fossilis, "extraÝdo da terra") significava toda coisa estranha encontrada numa rocha. Na acepþÒo moderna corresponde a evidÛncias diretas deixadas por seres que viveram antes do holoceno, hß mais de dez mil anos.
O processo de fossilizaþÒo consiste na transformaþÒo da matÚria orgÔnica de um ser vivo em compostos minerais, com conservaþÒo parcial de seus caracteres morfol¾gicos e anat¶micos. Nos estudos geol¾gicos, os f¾sseis sÒo elementos fundamentais para determinar a que Úpoca correspondem as formaþ§es sedimentares onde aparecem.
Os restos fossilizados correspondem geralmente aos componentes de maior resistÛncia do organismo em questÒo, muitos dos quais jß estÒo mineralizados ainda em vida do animal ou planta. ╔ o caso das conchas dos crustßceos, dos esqueletos dos animais e dos ¾rgÒos lignificados dos vegetais, como as fibras do tronco e dos galhos e a nervura das folhas. Hß casos excepcionais em que indivÝduos se conservaram totalmente, inclusive suas partes moles: insetos embutidos no Ômbar, rinocerontes mumificados em asfaltos dos Cßrpatos ou mamutes congelados nos gelos da SibÚria, em cujo est¶mago se conservavam ainda as ·ltimas plantas que haviam ingerido.
Hß f¾sseis de todas as dimens§es, desde os colossais esqueletos de sßurios do perÝodo jurßssico (que comeþou a cerca de 208 milh§es de anos), aos microsc¾picos resÝduos de protozoßrios. O processo de fossilizaþÒo, que se prolonga por milhares de anos, ocorre em determinadas condiþ§es fÝsicas e quÝmicas. O resto orgÔnico do ser vivo deve estar depositado em uma ßrea de sedimentaþÒo que nÒo sofra grandes alteraþ§es posteriores, de modo que os componentes minerais aos poucos substituam a matÚria orgÔnica, atÚ que ela se transforme completamente em sÝlica ou carbonato de cßlcio.
A classificaþÒo zool¾gica ou botÔnica dos seres vivos obedece a critÚrios taxion¶micos, isto Ú, baseia-se na enumeraþÒo progressiva, do reino Ó espÚcie a que pertence o indivÝduo. Mas para a paleontologia, ainda que se possa aplicar essa classificaþÒo, considera-se primordialmente o processo de mineralizaþÒo sofrido pelo f¾ssil. De fato, f¾sseis foram fundamentais na validaþÒo da teoria evolucionista e permitiram estabelecer os diferentes filos, que constituem o fundamento da moderna taxionomia, ou classificaþÒo sistemßtica dos seres vivos, sejam estes animais ou vegetais.
A distribuiþÒo dos f¾sseis Ú tÒo ampla que, em alguns casos, sua acumulaþÒo chega a constituir grandes formaþ§es rochosas, como os diatomitos, as amonÝticas ou as numulÝticas, assim chamadas em consonÔncia com a denominaþÒo do resto f¾ssil que as integra -- diatomßceas, amonites ou numulites.
line-t

Veja também: