Flamingo - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Flamingo


  Taxonomia

Com a plumagem branca tingida de cor-de-rosa ou vermelho, os flamingos são muito pitorescos e têm hábitos gregários bem arraigados. Os bandos, com até centenas de indivíduos, reúnem-se à beira-mar ou em lagunas salobras, à cata de alimento, e às vezes voam a consideráveis alturas em homogênea formação em V. A curtos intervalos, como ocorre entre os biguás e outras aves, o cabeça é substituído por outro membro do bando.
As quatro espécies de flamingos, que vivem em regiões tropicais e temperadas, constituem a família dos fenicopterídeos, da ordem dos fenicopteriformes. De pescoço e pernas extremamente longos, têm os dedos anteriores unidos por uma larga membrana. Muito característica é a forma do bico, que se curva para baixo quase em ângulo reto e é dotado de lâminas córneas transversais para filtrar alimentos. Mergulhando a cabeça em água rasa e raspando o fundo lodoso com esse bico invulgar, a ave pesca larvas de moscas, algas, moluscos e pequenos crustáceos, alguns dos quais ricos em carotenóides, substâncias responsáveis pela coloração vermelha da plumagem.
A maior espécie de flamingo é a Phoenicopterus ruber, com 106cm de comprimento e noventa de altura, da qual há quatro subespécies: P. r. ruber, de bico alaranjado, ocorre da Flórida ao norte do Brasil, onde é chamado de maranhão ou ganso-cor-de-rosa; P. r. chilensis, da América do Sul meridional, tem o bico amarelado e surge em migrações no Rio Grande do Sul, onde o conhecem como guanaco; P. r. galapagosis, das ilhas Galápagos; e P. r. roseus, variedade típica da Ásia, da África e do sul da Europa.
Os demais flamingos são o Phoeniconaias minor, comum na África do Sul, em Madagascar e na Índia, e duas espécies sul-americanas do gênero Phoenicoparrus: P. andinus e P. jamesi, esta última provavelmente extinta.
Confundidos às vezes com os colhereiros, aos quais não são aparentados, os flamingos fazem ninhos em montículos de barro, com uma depressão no centro que abriga um ou dois ovos. O período de incubação dura um mês. Macho e fêmea cuidam dos filhotes, que alimentam por regurgitação de comida parcialmente digerida e com uma secreção vermelha que produzem no esôfago. A vistosa plumagem adulta só se define no terceiro ano de vida.

 <

Veja também: