Ferdinand Cohn - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Ferdinand Cohn


  Biografias
Pioneiro da bacteriologia, Ferdinand Cohn contribuiu, ao lado de Louis Pasteur e John Tyndall, para derrubar a teoria da geração espontânea, segundo a qual os organismos vivos são capazes de desenvolver-se a partir da matéria inorgânica.
Ferdinand Julius Cohn nasceu em 24 de janeiro de 1828, de família judia, em Breslau, posterior Wroclaw, na Polônia. Seu pai enriqueceu no comércio e ele pôde se dedicar ao estudo das ciências, em que se destacou apesar da surdez. Aos 14 anos ingressou na Universidade de Breslau, mas não pôde doutorar-se devido às leis anti-semitas. Transferiu-se então para a Universidade de Berlim, onde obteve o título de doutor aos 19 anos. Ali teve como mestre Christian Gottfried Ehrenberg, que o iniciou no estudo dos microrganismos. Em 1849 regressou a Breslau, onde ocupou o cargo de  professor de fisiologia.
Seus primeiros trabalhos foram sobre as algas unicelulares. Em 1866, fundou o primeiro instituto de fisiologia vegetal do mundo e ali se dedicou ao estudo das bactérias. Verificou que existem muitos tipos de microrganismos, com formas e órgãos funcionais distintos, e deu-lhes classificação sistemática. Descobriu também, em certas bactérias, os chamados endósporos (esporos que se formam no interior de células). Essa descoberta fez ruir a teoria da geração espontânea e permitiu o desenvolvimento de técnicas de esterilização. Cohn morreu em Breslau, em 25 de junho de 1898.

Veja também: