Federico Fellini - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Federico Fellini


  Biografias

O cinema onírico de Fellini, repleto de obsessões e personagens incomuns, constitui um universo extremamente pessoal, caracterizado por uma estética extravagante qualificada pelo adjetivo "felliniano".

Federico Fellini nasceu em Rimini, Itália, em 20 de janeiro de 1920. Na juventude dedicou-se à caricatura e ao jornalismo satírico. Ingressou no cinema como assistente de Roberto Rossellini, Pietro Germi e Alberto Lattuada. Com este, dividiu a direção de seu primeiro filme, Luci del varietà (1950; Mulheres e luzes), sobre uma trupe de teatro ambulante. O primeiro que dirigiu sozinho foi Lo sceicco bianco (1952; Abismo de um sonho). Seguiu-se I vitelloni (1953; Os boas-vidas), obra-prima agraciada com um prêmio no Festival de Veneza.

O sexto filme confirmou a maturidade do cineasta: La strada (1954; Na estrada da vida), história de seres incomunicáveis, na qual a atriz Giulietta Masina, esposa de Fellini, vivia uma patética mulher-criança. O filme ganhou um Oscar em Hollywood e um prêmio dos críticos de Nova York. A seguir Fellini fez Il bidone (1955; A trapaça), que satirizava os vigaristas e seus códigos. Le notti di Cabiria (1956; As noites de Cabíria), no qual Masina encarnou uma pobre prostituta sem futuro, garantiu mais um Oscar de melhor filme estrangeiro ao diretor.

Fellini atingiu o clímax da carreira com La dolce vita (1960; A doce vida), panorama da época, com a decadência da aristocracia, o parasitismo social e a falta de escrúpulos nos meios de comunicação de massa. O filme ganhou a Palma de Ouro no festival de Cannes. Daí em diante, seu estilo confirmou-se em Otto e mezzo (1963; Oito e meio), Giulietta degli spiriti (1965; Julieta dos espíritos), Satyricon (1969), Roma (1972; Roma de Fellini), Amarcord (1974), Casanova (1976); La città delle donne (1980; A cidade das mulheres) e E la nave va (1983), além de filmes para a televisão. Pelo conjunto da obra, Fellini foi premiado com um Oscar especial em 1993. Morreu em Roma, em 31 de outubro de 1993.



Veja também: