Família Vilas Boas - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Família Vilas Boas


  Biografias

Os irmãos Vilas Boas, que se distinguiram como sertanistas e indigenistas em meados do século XX, agiram pela preservação da flora e da fauna brasileiras e em defesa dos valores culturais dos índios, como meio de evitar sua marginalização e desaparecimento.
Orlando Vilas Boas nasceu em Santa Cruz do Rio Pardo SP em 1914. Tomou parte no desbravamento do alto Xingu, como chefe da expedição Roncador-Xingu (1944-1948), em cuja rota foram deixados 18 campos de pouso que se transformariam em bases militares e pontos de apoio de rotas aéreas (Xavantina, Xingu, Cachimbo, Jacareacanga) ou em postos de assistência às populações indígenas (Leonardo Vilas Boas, Diauarum e Kranhacarore). Depois, empenhou-se pela criação do Parque Nacional do Xingu, de que foi o primeiro diretor.
Cláudio Vilas Boas nasceu em Botucatu SP em 1916. Chefe da vanguarda da expedição Roncador-Xingu, primeira a atravessar o território xavante, voltou ao posto Diauarum em 1951, depois que a expedição se encerrou, e radicou-se ali. Em 1957-1958 chefiou outra expedição que, partindo da serra do Cachimbo, no sudoeste do Pará, chegou aos rios Cururu e Creputiá. Com o irmão Orlando, pacificou as tribos juruna, caiabi, txucarramãe, suiá, txicao e kranhacarore. Também com Orlando publicou, além de um Diário sobre a longa expedição inicial, trabalhos como Xingu: os índios, seus mitos (1971) e Índios do Xingu (1972). Morreu em São Paulo, em 1º de março de 1998.
Leonardo Vilas Boas nasceu em Botucatu SP em 1918. Membro, como os anteriores, da expedição Roncador-Xingu, viveu depois, por vários anos, no posto Jacaré, no alto Xingu. Em 1961 foi encarregado de fundar um posto no alto Kuluene, mas adoeceu e teve de ser retirado do sertão. Pacificou os índios xikrin, ramo caiapó, do sudoeste do Pará, e tomou parte na Operação Bananal (1960), organizada no governo de Juscelino Kubitschek. Foi também chefe da base de Xavantina. Morreu em São Paulo, em 6 de dezembro de 1961.
Álvaro Vilas Boas nasceu em São Paulo SP em 1926. Trabalhou, como os irmãos, na área do Xingu (1961-1962), mas fixou-se em São Paulo, onde se dedicou a dar apoio logístico às missões realizadas por eles no interior do país. Morreu na cidade paulista de Bauru em 22 de agosto de 1995.

Veja também: