Falcão - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Falcão


  Taxonomia
A arte de educar falcões para caça teve origem na Ásia, de onde passou para a África e posteriormente para a Europa, no tempo das cruzadas.
Falcão é uma ave de rapina diurna pertencente à família dos falconídeos. Também são chamados vulgarmente por esse nome algumas espécies da família dos acipitrídeos e, no Brasil, muitos gaviões. Comparados com outras aves de rapina, seu porte é reduzido: algumas espécies ultrapassam cinqüenta centímetros de comprimento, enquanto outras mal chegam a trinta. Seu bico é curto e forte, adunco e pontiagudo. Os dedos são longos e munidos de garras. O falcão comum (Falco peregrinus) e o F. columbarius são as espécies mais conhecidas pela importância que tiveram na caça de altanaria, um dos esportes prediletos da nobreza medieval. Todas as espécies de falcão caçam suas presas na terra, na água ou em pleno vôo. Lançam-se sobre elas em vôo livre, que pode superar a velocidade de 300km/h.
De acordo com a área geográfica onde são encontrados, os falcões comuns apresentam notáveis diferenças nas cores da plumagem, o que levou os ornitólogos a diferenciarem 22 subespécies. A mais característica delas tem o dorso cinza-azulado com manchas escuras na cabeça, partes inferiores claras, com abundantes pontos negros, e pescoço branco. A fêmea é maior do que o macho e pode chegar a pesar quase um quilo (o macho pesa no máximo 600g). O período de incubação é de aproximadamente trinta dias e em cada ninhada nascem de duas a seis aves, cobertas por espessa plumagem branca. Uma de suas características é o vôo rápido, freqüentemente planado, a fim de localizar a presa; quando a encontra, toma direção ascendente para lançar-se sobre ela. Uma subespécie, o F. p. anatum, vive na América do Norte, de onde empreende migrações anuais rumo ao sul e chega, às vezes, ao Brasil.
O gerifalte (F. rusticolus), a maior ave da família, atinge quase sessenta centímetros e aproximadamente dois quilos nas fêmeas. Apresenta cor mais clara que o falcão comum. Algumas subespécies da Groenlândia possuem plumagem totalmente branca. Distribuem-se pelas regiões mais setentrionais do hemisfério norte. O F. mexicanus, próprio das planícies e desertos da América do Norte e Central, tem cabeça branca ou marrom clara, penas escuras ao longo do corpo e dorso cinza ou pardo. Outras espécies conhecidas são o F. biarmicus, encontrado na África, na Arábia e em determinadas áreas do Mediterrâneo; o F. cherrug, encontrado na Europa, Ásia e norte da África; e o tagarote (F. subbutes), também africano.

Veja também: