Estufa - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Estufa


  Geologia

O tomate, fruto tÝpico de climas quentes, pode ser cultivado no rigoroso inverno do Reino Unido, e a tulipa, que simboliza os frios PaÝses Baixos, pode florescer no t¾rrido verÒo de Burkina Faso, graþas Ó estufa.
Estufa Ú uma galeria envidraþada cuja finalidade Ú obter uma atmosfera favorßvel ao cultivo de certas plantas fora da estaþÒo propÝcia ou de sua regiÒo natural. Originou-se a partir da experiÛncia dos camponeses e lavradores das zonas temperadas, ao observarem que os frutos cultivados em encostas ensolaradas se desenvolviam com maior rapidez. No Reino Unido, desde tempos remotos se difundiu a prßtica de cultivar parreiras junto a muros bem expostos ao sol. Surgiu daÝ a idÚia de dar inclinaþÒo adequada aos muros, para que os raios solares incidissem mais diretamente sobre as parreiras. Mais tarde, para proteger os renovos e folhas tenras contra ventos frios e geadas, passou-se a cobrir de vidro a latada. Se o calor do sol era insuficiente, colocavam-se dispositivos de aquecimento. Chegou-se assim ao projeto da estufa, tal como se conhece hoje.
As estufas podem ser usadas tanto nos climas frios quanto nos quentes. Neste ·ltimo caso, denomina-se estufa fria. Ambos os tipos tÛm larga aplicaþÒo. Podem ser usadas para o cultivo de flores, para acelerar a produþÒo de hortaliþas, formar sementeiras ou abrigar mudas, que serÒo transplantadas na Úpoca propÝcia. Podem tambÚm abrigar coleþ§es de plantas valiosas ou servir Ó exposiþÒo de plantas ou flores.
AplicaþÒo mais recente da estufa Ú o estudo da fisiologia vegetal e da ecologia, uma vez que permite variar amplamente os fatores de crescimento, como temperatura, umidade, qualidade, intensidade e duraþÒo da iluminaþÒo, a fim de obter a reproduþÒo artificial das variaþ§es climßticas e nutritivas a que estÒo submetidas as plantas nos diferentes ambientes naturais, ou mesmo a combinaþÒo de condiþ§es de ordem puramente experimental. Tais unidades denominam-se fÝtotrons e seu manejo desenvolveu-se numa especialidade, a fitotr¶nica.
A tÚcnica da construþÒo de estufas leva em consideraþÒo determinadas condiþ§es, como a boa iluminaþÒo e a ventilaþÒo adequada, pois a regulagem da circulaþÒo do ar Ú essencial para manter a temperatura e umidade desejadas. ╔ tambÚm fundamental a perfeita drenagem da estufa e sua colocaþÒo a salvo de gases t¾xicos. Deve-se fazer um exame permanente para evitar goteiras, vidros partidos, aquecimento ou resfriamento excessivos.

Veja também: