Ernst Lubitsch - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Conheça o Gerador de Slides do BioMania - Saiba mais...

Ernst Lubitsch


  Biografias

Na Alemanha, ao tempo do cinema silencioso, Lubitsch ficou famoso pelo uso inovador da câmara; nos Estados Unidos, no cinema sonoro, pela comédia sofisticada.

Ernst Lubitsch nasceu em Berlim em 28 de janeiro de 1892. Estudou arte dramática e em 1911 uniu-se à companhia teatral do famoso diretor alemão Max Reinhardt. Desempenhou papéis coadjuvantes até a primeira guerra mundial, quando passou a atuar como intérprete e diretor de comédias de curta metragem. No período entre as duas guerras dirigiu alguns dos seus filmes mais famosos, os primeiros a serem exibidos no exterior, como Madame du Barry (1919) e Das Weib des Pharao (1921; Amores de faraó).

Lubitsch foi o primeiro diretor alemão de peso a emigrar para os Estados Unidos. Em Hollywood, a partir de 1923, desenvolveu um estilo pessoal, o "toque de Lubitsch", em que combinou reticências com um humor fino e sutil. Ainda ao tempo do cinema mudo, realizou dramas e comédias de costumes, como The Marriage Circle (1924; O círculo do casamento), que inovou ao incluir o cenário como parte da ação; e Forbidden Paradise (1924; Paraíso proibido). As comédias sofisticadas começaram em 1929, já no cinema falado, com The Love Parade (Alvorada do amor), que inaugurou uma série de musicais em que as canções faziam parte do enredo. Lubitsch inovou novamente ao rejeitar a sonorização direta e mixar o som após a filmagem.

Seguiram-se outros sucessos de crítica e público, como The Merry Widow (1934; A viúva alegre); Ninotchka (1939), com Greta Garbo; e To Be or Not to Be (1942; Ser ou não ser), num total de mais de trinta filmes. Lubitsch morreu em Hollywood, em 30 de novembro de 1947 quando dirigia a comédia That Lady in Ermine (1948; A condessa se rende), completada depois de sua morte.



Veja também: