Drosófila - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Drosófila


  Artrópodes
TambÚm conhecidas como moscas-do-vinagre, as dros¾filas sÒo consideradas excelente material para experimentos genÚticos, devido principalmente Ó curta duraþÒo de seu ciclo reprodutivo e ao fato de suas cÚlulas conterem apenas quatro pares de cromossomos.
Inseto da ordem dos dÝpteros, da famÝlia dos drosofilÝdeos, a dros¾fila abunda nas regi§es tropicais e ocorre em todas as zonas temperadas. Embora algumas espÚcies sejam encontradas em ambientes naturais, outras, chamadas cosmopolitas, vivem preferencialmente no ambiente domÚstico. Entre estas, inclui-se a Drosophila melanogaster, a mais estudada dentre as muitas espÚcies do gÛnero.
As dros¾filas alimentam-se basicamente de levedos produzidos pela decomposiþÒo das frutas; devido a esse hßbito, sÒo chamadas erroneamente de moscas-das-frutas, nome comum dos insetos da famÝlia dos tripetÝdeos. └ temperatura de 25 C, o casal produz uma nova geraþÒo a cada 12 dias, com um total de cinq³enta a 200 descendentes em toda a vida. A larva adulta possui cromossomos gigantes nas cÚlulas das glÔndulas salivares, o que possibilitou a construþÒo de mapas citol¾gicos dos cromossomos. A facilidade de manutenþÒo em laborat¾rio estende-se Ós espÚcies mutantes, das quais existem mais de 1.500 tipos.
A partir de 1910, T. H. Morgan e colaboradores, trabalhando com dros¾filas, demonstraram a teoria cromoss¶mica da heranþa, segundo a qual os genes se localizam e se ordenam nos cromossomos de acordo com uma seq³Ûncia linear determinada, s¾ alterada por mutaþ§es. Posteriormente, outros pesquisadores comprovaram que as descobertas de Morgan nÒo constituem peculiaridade das dros¾filas, mas prevalecem como leis gerais em animais, vegetais, bactÚrias e vÝrus.
r

Veja também: