Dor de cabeça - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Dor de cabeça


  Patologias

A cefaléia, ou dor de cabeça, é provavelmente um dos sintomas mais freqüentemente relatados nos consultórios médicos. Quase todas as pessoas foram por ela afetadas alguma vez, e um entre dez indivíduos sofre cefaléias recorrentes.
A dor de cabeça ocorre, em geral, porque tecidos sensíveis à dor no interior da cabeça ou próximos dela são superestimulados ou danificados. Segundo sua origem, as dores de cabeça se classificam em intracranianas e extracranianas. As cefaléias intracranianas resultam da excessiva distensão das artérias da base do cérebro (durante estados de febre, ressaca ou picos de hipertensão), de inflamações e hemorragias próximas a essas artérias e às meninges adjacentes, ou de tumores que deslocam algumas das grandes veias ou outros tecidos no interior do crânio.
As dores de cabeça extracranianas, muito mais freqüentes, devem-se na maioria dos casos a seis causas principais: (1) dilatação e distensão das artérias extracranianas, o que ocorre, por exemplo, nas enxaquecas e nas cefaléias de tensão; (2) contração excessiva dos músculos esqueléticos da face, do couro cabeludo e do pescoço, provocada por tensão psicológica, excesso de fadiga, problemas ortopédicos ou cansaço ocular; (3) distensão, inflamação ou destruição de tecidos sensíveis à dor no nariz, sinos nasais, ouvidos, olhos e dentes; (4) neurites e nevralgias; (5) ferimentos, infecções ou tumores em tecidos extracranianos; e (6) doenças inflamatórias raras das artérias extracranianas. Mais de noventa por cento de todas as cefaléias decorrem da distensão das artérias extracranianas ou da contração excessiva de músculos da face e do pescoço. Essas dores acompanham estados de frustração, ansiedade, fadiga ou depressão.


Enxaqueca. Uma dor de cabeça extremamente forte, acompanhada da retenção de líquidos no organismo e de distúrbios do sistema nervoso autônomo é denominada enxaqueca. Os pacientes com enxaqueca sentem fotofobia e outras perturbações da visão, da fala e dos movimentos, que precedem a dor de cabeça em cerca de uma hora e decorrem provavelmente da constrição de artérias intracranianas. As causas da enxaqueca são desconhecidas. A incidência freqüente em algumas famílias sugere transmissão hereditária, mas certos traços de personalidade comuns entre os pacientes, como perfeccionismo, dedicação excessiva ao trabalho e inflexibilidade, fazem crer em causas de fundo emocional. Durante a crise, que sem tratamento pode durar de 12 a 24 horas ou mais, muitos pacientes têm náuseas e vômitos. Trata-se a enxaqueca com medicamentos vasoconstritores e analgésicos.

Veja também: