Diferenças entre epífitas e parasitas - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Diferenças entre epífitas e parasitas


  Botânica

Diferenças entre epífitas e parasitas

As interações entre os organismos são importantes para a continuidade de um ecossistema e enriquecimento da biodiversidade do mesmo. São vários os tipos de interações que podem ser vistos em um ecossistema. Interações simbióticas e parasitas. Estas interações são muito significativas entre eles. 

Algumas interações são benéficas para ambos os membros envolvidos, enquanto algumas interações são conduzidas às custas de um membro. Epífitas e parasitas são dois grupos que apresentam dois exemplos dessas interações. 

Epífitas são definidas como plantas que crescem em outras plantas, por dependerem delas apenas para suporte físico, sem obter nutrientes ou sem causar nenhum dano. 

Parasitas são definidos como organismos que vivem sobre ou em outros organismos; eles obtêm nutrientes e outros requisitos ao mesmo tempo que causam perdas ou danos ao organismo hospedeiro. 

A principal diferença entre epífitas e parasitas é que epífitas dependem apenas de outras plantas para suporte físico, enquanto os parasitas obtêm nutrientes e outras necessidades de seus hospedeiros.

O que são epífitas?

Epífitas são as plantas que crescem em outras plantas. A palavra `epífita` é derivada das duas palavras gregas `epi` que significa sobre e `phyton` que significa planta. As epífitas também são conhecidas como plantas aéreas, porque nunca tocam o solo e não precisam dele para crescer.

 As epífitas podem ser vistas nos galhos, troncos e folhas das árvores. Embora epífitas cresçam em uma planta hospedeira, elas não causam nenhum dano ao seu hospedeiro. Elas dependem do hospedeiro para suporte físico, mas não obtêm nutrientes da planta hospedeira. Em vez disso, elas dependem dos nutrientes do ar, da chuva que cai e do composto dos galhos das árvores. As epífitas também não interferem com o metabolismo/funções da planta hospedeira e nem causa danos a quaisquer órgãos desta.

As plantas epífitas são comumente encontradas em florestas tropicais. Elas são vistas principalmente no dossel da floresta devido a fatores como fácil acesso à luz solar direta, disponibilidade de um número adequado de animais polinizadores e possibilidade de dispersão de suas sementes pelo vento. As epífitas contribuem grandemente para a biodiversidade extremamente rica das florestas tropicais. Estas florestas que tornam os ecossistemas mais complexos da Terra.

As epífitas pertencem a diversas famílias de plantas. As mais comuns e conhecidas pertencem às famílias Bromeliaceae e Orchidaceae. Algumas das epífitas mais conhecidas incluem samambaias, líquens, musgos, cactos, bromélias e orquídeas.

As epífitas são bem adaptadas a ambientes hostis, como o dossel da floresta, onde há uma séria escassez de água, nutrientes e minerais. Elas suportam adaptações incríveis para capturar água e nutrientes do ar, chuva e detritos de árvores, para se prenderem aos troncos das árvores e para absorver a umidade e, etc. Algumas espécies também desenvolveram estruturas para conservar água. Por exemplo, as orquídeas podem conservar água por seus caules grossos. 

As epífitas produzem mais sementes com asas, aparelhos de deslizamento ou paraquedas em comparação com outras plantas. Além disso, elas produzem sementes com camadas pegajosas e frutos carnudos.

O que são parasitas?

O parasitismo é uma relação não mútua entre espécies, em que uma espécie se beneficia em detrimento da outra. A parte beneficiada pelo parasitismo é conhecida como parasita. Parasitas são organismos que vivem dentro ou sobre outro organismo e obtêm nutrientes dos hospedeiros. 

O organismo hospedeiro é frequentemente afetado pelo parasita, pois estes causam graves danos aos organismos hospedeiros e interferem nas funções metabólicas. O parasita sempre depende do hospedeiro para sua sobrevivência. Não pode sobreviver de forma independente.

Existem dois tipos principais de parasitas, nomeadamente endoparasitas e ectoparasitas. Os ectoparasitas vivem fora do corpo hospedeiro, enquanto os endoparasitas vivem dentro do corpo hospedeiro. Parasitas causam doenças em humanos. 

Existem três classes principais de parasitas humanos denominados Protozoários, helmintos e ectoparasitas. Entamoeba, Giardia, Leishmania Plasmodium e Cryptosporidium são vários Protozoários parasitas do homem. Minhocas e lombrigas são dois helmintos parasitas.

Existem também plantas parasitas que crescem em outra planta e obtêm toda ou parte dos nutrientes desta planta hospedeira. As plantas parasitas desenvolvem estruturas especiais chamadas haustórios para penetrar nos tecidos do hospedeiro e obter nutrientes. Cuscuta é uma planta parasita comum.

Epífitas e Parasitas

Concluindo, epífitas crescem em outra planta. Elas dependem da planta hospedeira tão somente para suporte físico. Elas não causam danos à planta hospedeira; nem obtêm nutrientes do hospedeiro. A interação epifítica é uma interação planta-planta não parasitária. Parasitas são diferentes de epífitas. 

Os parasitas vivem dentro ou sobre outro organismo e obtêm todos ou parte dos nutrientes do organismo hospedeiro. Consequentemente, o organismo hospedeiro é afetado negativamente pela interação parasitária. O hospedeiro nunca é beneficiado pelo parasitismo. Essa é a diferença entre epífitas e parasitas.




Veja também:




Copyright © 1999 - 2021 - Development by Dolci Tecnologia. Todos os direitos reservados