Deserto de Kalahari - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Deserto de Kalahari


  Geografia Fisica

Até a invenção dos veículos a motor, o deserto de Kalahari era uma das regiões menos conhecidas da África. Alguns povos autóctones pertencentes aos grupos étnicos banto e koisan desenvolveram, no entanto, formas de vida adaptadas às duras condições climáticas da região.

O deserto de Kalahari é uma depressão arenosa e árida que cobre uma ampla região do sul da África. Ocupa uma área de quase 930.000km2, que abrange parte dos territórios de Botsuana, Namíbia e África do Sul. Limita-se ao norte com o rio Zambeze; a leste, com a planície de Transvaal e o Zimbábue; ao sul, com o rio Orange; e a oeste, com as montanhas da Namíbia. Pobre em cursos d"água superficiais, a região é dotada, no entanto, de fauna e flora variadas.

A superfície do Kalahari é predominantemente plana, com algumas elevações que chegam a 1.100m acima do nível do mar, a sudeste, sudoeste e noroeste. No nordeste situa-se a depressão de Makgadikgadi, ocupada por vastas salinas. O clima é desértico, com verões muito quentes e grandes amplitudes térmicas diária e anual. A temperatura mínima no inverno pode chegar a -13o C.

Relativamente abundantes ao norte do rio Boteti, as chuvas são escassas nas zonas oeste e sudoeste, devido ao isolamento do terreno em relação ao mar e à influência da corrente fria de Benguela. O inverno é extremamente seco e a carência de chuvas se prolonga de seis a oito meses. O rio Boteti, alimentado pelos transbordamentos sazonais da bacia pantanosa de Okavango, é o único curso d`água permanente. Corre do sudeste ao leste do Kalahari e, após desviar-se para o sul, segue na direção leste até o lago Xau, de onde parte para a região de Makgadikgadi, no nordeste.

A vegetação do Kalahari apresenta árvores dispersas (palmeiras, baobás e outras), formações arbustivas, matagais xerófitos (adaptados à seca) e herbáceas próprias da savana. Embora pouco desenvolvida em toda a extensão do território, a flora é mais densa no norte. A principal atividade da região é a pecuária bovina e caprina. A produtividade da criação é reduzida devido ao rápido esgotamento das pastagens, da aridez do solo e das doenças parasitárias. A seca prejudica também as culturas de milho, sorgo e outros poucos produtos. Desde 1971, extraem-se diamantes em minas ao sul da depressão de Makgadikgadi.


Veja também: