Deserto de Gobi - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Deserto de Gobi


  Geografia Fisica
As primeiras notícias sobre a existência do deserto de Gobi chegaram ao mundo ocidental pelas narrativas de Marco Polo, que não chegou a atravessá-lo. A façanha coube a uma missão jesuítica que, no século XVII, percorreu a região, considerada por alguns a mais extensa zona árida do planeta.
Em mongol, Gobi significa "lugar sem água". O termo corresponde a um vasto planalto desértico situado na Ásia central, que ocupa o sul da República Popular da Mongólia e a Região Autônoma da Mongólia Interior, na China. Sua superfície total é avaliada em 1.300.000km2, com comprimento de aproximadamente 1.600km e largura de 480 a 965km. Sua altitude média oscila entre 800 e 1.200m. O deserto de Gobi é uma depressão rodeada pelos montes Altai ao norte, Tien Shan a oeste e as cadeias de montanhas de A-erh-chin Shan-mo Pei Shan-mo e Yin-shan Shan-mo ao sul.
O clima é continental, com acentuada variação térmica anual. Os invernos são muito frios, com temperaturas médias que variam entre -25 e -10o C. A primavera é fria e seca e o verão muito quente, com temperaturas de até 45o C, em julho. As chuvas são escassas: no oeste a média anual é de 69mm e no nordeste se registra uma média de 200mm anuais. No verão, ocorrem fortes temporais.
O vasto planalto apresenta zonas rochosas, enquanto outras regiões são arenosas, cobertas de dunas e pedreiras em que não faltam areias movediças.   A rede de drenagem é subterrânea e a vegetação muito pobre, tanto em quantidade como em variedade, e adaptada às condições do meio. É composta principalmente de pequenos matagais, ervaçais desertos e vegetação halófila (adaptada a terrenos salinos), que ocupa os pequenos pântanos salgados.
A fauna apresenta poucas espécies, como camelos, asnos, cavalos, gazelas e antílopes, todas bem aclimatadas. A região é habitada somente por grupos de nômades que praticam um criatório transumante (cabras, cavalos e camelos) que os obriga a percorrer o deserto até dez vezes por ano. As possibilidades de desenvolvimento da região dependem da exploração de suas pequenas reservas de petróleo e de seus depósitos de sal.

Veja também: