Darci Ribeiro - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Darci Ribeiro


  Biografias
A obra do antropólogo, educador, escritor e político Darci Ribeiro, fundamentada na pesquisa etnológica e numa rica prática pedagógica, teve como ápices a fundação de duas universidades modelares, contribuição única na história da cultura brasileira.
Darci Ribeiro nasceu em Montes Claros mg, em 26 de outubro de 1922. Formado em 1946 pela Escola de Sociologia e Política da Universidade de São Paulo, iniciou o trabalho de etnólogo em 1947, no antigo Serviço de Proteção ao Índio (spi). Dirigiu a seção de pesquisa desse órgão de 1952 a 1956 e criou o Museu do Índio em 1953. Pesquisou tribos indígenas e escreveu Religião e mitologia cadiueu (1950) e Línguas e culturas indígenas do Brasil (1957). Foi diretor do Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais (cbpe) e do setor de pesquisas sociais da Campanha de Erradicação do Analfabetismo. Ministro da Educação e Cultura em 1962, organizou a Universidade de Brasília, da qual foi reitor entre 1961 e 1962. Chefe da Casa Civil da Presidência da República desde 1963, teve os direitos políticos cassados pelo golpe militar do ano seguinte.
Exilou-se no Uruguai, Chile e Peru, onde lecionou antropologia e se dedicou à reforma do ensino universitário. Ainda no exílio, escreveu O processo civilizatório (1968), Universidade necessária (1969), As Américas e a civilização (1970), Os índios e a civilização (1970) e Teoria do Brasil (1972). Regressou ao Brasil em 1978 e surpreendeu a crítica com o romance Maíra (1979), a que se seguiram Ensaios insólitos (1979), outro romance, O mulo (1981), e Utopia selvagem (1982). Elegeu-se vice-governador do Rio de Janeiro em 1982 e senador em 1990, pelo Partido Democrático Trabalhista (pdt). Em 1992 foi eleito para a Academia Brasileira de Letras.
Projetou a Universidade Estadual do Norte Fluminense (uenf), sediada em Campos dos Goitacases rj e voltada para a formação de cientistas, inaugurada oficialmente em 1994. Em maio de 1995, depois de prolongada doença, lançou os livros O Brasil como problema e O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil, este último uma síntese do trabalho de pesquisa e reflexão que lhe tomou trinta anos. Morreu em Brasília, em 17 de fevereiro de 1997.

Veja também: