Conservação ambiental no Brasil - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Conservação ambiental no Brasil


  Meio Ambiente

O Brasil é um país de dimensões continentais que ocupa quase metade da América do Sul. Sua grandeza territorial abriga uma imensa variedade de elementos físicos e naturais. Bacias fluviais, águas marítimas e subterrâneas, florestas, planícies alagadas, dunas, mangues, entre tantos outros, compõem o meio ambiente brasileiro e contribuem para que o país possua a maior biodiversidade do planeta.

Seus 8,5 milhões de km² comportam diferentes zonas climáticas que incluem o trópico úmido no Norte, o semiárido no Nordeste e áreas temperadas no Sul. Essas diferenças contribuem para a ocorrência de uma grande variedade ecológica. No total, o país possui sete diferentes tipos de biomas, ou seja, grupos da fauna e flora interagindo com o meio físico.

Dentre os biomas brasileiros (Amazônia, Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica, Pantanal, Costeiro e Pampas), a Amazônia é o destaque nacional e internacional. Com a maior floresta tropical úmida do mundo, ela possui a maior variedade de vida da Terra.

Tão variável quanto os biomas brasileiros são a fauna e a flora do país. O Brasil abriga aproximadamente 20% de todas as espécies animais e vegetais existentes no planeta. Os números conhecidos são de aproximadamente 524 espécies de mamíferos, 517 de anfíbios, 1.677 de aves e 468 de répteis vivendo em seu território. Dentre essas formas de vida, grande parte é endêmica, ou seja, são exclusivas do Brasil: 131 espécies de mamíferos, 294 de anfíbios, 191 de aves e 468 de répteis. Além disso, várias espécies da flora brasileira possuem importância econômica mundial, como o abacaxi, o amendoim, a castanha do pará, a mandioca, o caju e a carnaúba.Conservação ambiental no Brasil
Segundo definição do dicionário Aurélio, o termo conservar significa resguardar de dano, da decadência, da deterioração, significando, ainda, manter em bom estado ou condição. Frequentemente tratado como sinônimo de preservação, a conservação ambiental contempla a relação com a natureza, através do uso racional de seus recursos pela espécie humana.

O pensamento conservacionista é característico da maioria dos movimentos ambientais e de políticas de desenvolvimento sustentável, que buscam um modelo de desenvolvimento que garanta a qualidade de vida e desenvolvimento econômico, preservando os recursos para as gerações futuras. Assim, temas como a redução de matéria prima, o uso de energias renováveis, redução do crescimento populacional, combate à fome, mudanças nos padrões de consumo, equidade social, inclusão de políticas ambientais no processo de tomada de decisões econômicas e o respeito à biodiversidade são alguns de seus princípios.

Essa ideia de conservação ambiental como necessidade de desenvolvimento sustentável, traz à tona a constatação de que nunca uma espécie foi tão devastadora ao meio ambiente quanto foi, e está sendo, a humana desde o advento da Revolução Industrial. A lógica é a de que se há a necessidade de implementar o desenvolvimento sustentável, por meio da conservação ambiental, é porque o modelo até então empregado é o da degradação ambiental. Nessa linha de pensamento, estudiosos afirmam que, atualmente, o homem é diretamente responsável por todas as principais causas de ameaça às outras espécies que coabitam o planeta. Entre as mais importantes estão: destruição e fragmentação de habitats naturais; caça e captura excessiva; dispersão de espécies exóticas invasoras e doenças.

Assim, com o objetivo de reverter o cenário de degradação de seu meio ambiente, o Brasil tem desenvolvido, principalmente a partir dos anos 70, uma série de programas e projetos, que através de iniciativa pública, privada ou da sociedade civil organizada, vem atuando na conservação desse que é um dos mais ricos patrimônios da humanidade.

Dentre os programas e projetos atualmente desenvolvidos para a conservação da fauna e flora brasileira estão o Projeto Tamar, uma das principais atividades de preservação marinha do mundo; o Projeto Quelônios da Amazônia, com o objetivo de proteger as tartarugas que ocorrem na Amazônia; o Programa Nacional de Florestas, que visa promover o desenvolvimento econômico em harmonia com a conservação das florestas brasileiras e o Projeto Caravana Ecológica, com o objetivo de combater o tráfico de animais silvestres, entre tantos outros exemplos.


Veja também: