Combustão - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Combustão


  Bioquímica
O fenômeno da combustão, que fascinou o homem desde a pré-história, permite a obtenção de energia em forma de calor e está presente em inúmeras atividades, na indústria e no lar.
Combustão é uma reação química rápida entre substâncias, uma delas quase sempre o oxigênio, e geralmente acompanhada pela geração de calor e luz em forma de chama. O processo começa quando o sistema alcança a temperatura de ignição, prossegue espontaneamente e cessa quando é alcançado o equilíbrio entre a energia calorífica total dos reagentes e dos produtos.
Um exemplo familiar desse processo é a queima de fósforos. Quando a cabeça do fósforo é atritada, o aquecimento faz com que os produtos químicos que a compõem reajam e passem a gerar uma quantidade de calor maior que a que pode dispersar-se no ar circundante. A cabeça do fósforo queima em forma de chama. Se alguém sopra sobre ela e expulsa o calor, ou se a cabeça do fósforo está úmida, o atrito não consegue iniciar o processo.
As substâncias que mais facilmente entram em combustão são os hidrocarbonetos, compostos químicos constituídos por carbono e hidrogênio, tais como o metano, o propano, e toda uma série de produtos empregados como combustíveis.
A aceleração drástica do processo de combustão, pelo súbito aumento da temperatura, de forma a alcançar imediatamente o nível de ignição, pode provocar explosão. Pode ocorrer também a combustão espontânea, sem aquecimento prévio, quando determinados compostos, facilmente oxidáveis e maus condutores de calor, encontram-se em local abafado. O incorreto armazenamento de tecidos sujos de graxa, por exemplo, pode provocar combustão espontânea, devido à má dissipação do calor.

Veja também: