Chimborazo - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Chimborazo


  Geografia Fisica
Antes de conhecer-se bem o Himalaia, acreditava-se que o Chimborazo fosse a montanha mais alta do mundo. Hoje sabe-se que nÒo Ú sequer o ponto culminante da cadeia andina, mas seus 6.310m de altura garantem-lhe o tÝtulo de rei dos Andes.
Pico mais elevado do Equador, o Chimborazo Ú um vulcÒo extinto, situado na cordilheira ocidental dos Andes. Por suas encostas descem numerosas geleiras, responsßveis pelas imensas morenas -- acumulaþ§es de detritos rochosos -- algumas das quais remontam Ós glaciaþ§es quaternßrias. Seu terreno, de origem vulcÔnica, Ú extremamente poroso, o que explica a desproporþÒo entre a quantidade de neve no cume e a modÚstia dos rios que nascem em suas encostas.
Embora inativo hß milÛnios, o Chimborazo apresenta inquestionßveis caracterÝsticas vulcÔnicas. Suas encostas sÒo formadas por extratos profundos de lava, que demonstram a intensa atividade em tempos remotos. Por sua situaþÒo, atua como divisor de ßguas dos rios que desembocam no PacÝfico e os que alimentam a bacia amaz¶nica. A vegetaþÒo alpina termina aos 3.900m, e a linha de ervas e plantas cript¾gamas aos 4.300m; a partir daÝ, a vegetaþÒo Ú escassa.
O Chimborazo foi escalado pela primeira vez, com fins cientÝficos, em 1745, pela expediþÒo de Charles-Marie de la Condamine. Em 1802 o naturalista alemÒo Alexander von Humboldt chegou atÚ 5.760m. Mas o primeiro a escalar o cume foi o inglÛs Edward Whymper, em 1880. Atualmente Ú possÝvel ir de trem atÚ o povoado de Urbina, situado a 3.600m.