Chifre - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Chifre


  Zoologia
As estruturas defensivas pr¾prias de algumas famÝlias de mamÝferos apresentam-se mais freq³entemente em par, Ós vezes ramificadas. Em algumas espÚcies, as  fÛmeas sÒo desprovidas de chifres; quando os tÛm, sÒo menos resistentes que os dos machos.
Chifre Ú uma protuberÔncia rija, permanente ou caduca, que cresce na cabeþa de alguns mamÝferos. Pode ser de quatro tipos: nos bovÝdeos (boi, carneiro, cabra e antÝlope), constitui ap¾fises (saliÛncias) ¾sseas derivadas do osso frontal, cobertas por uma bainha c¾rnea cuja substÔncia bßsica Ú a ceratina, presente em estruturas cuticulares. ╔ permanente e de crescimento lento. O segundo tipo de chifre Ú pr¾prio do antÝlope americano, no qual a bainha c¾rnea cai e se renova a cada ano.
O terceiro tipo ocorre nos cervÝdeos em geral, cujas saliÛncias ¾sseas sÒo revestidas de pele (terciopelo) muito macia e vascularizada. Ao completar o crescimento anual, forma-se na base uma espÚcie de coroa, que interrompe a circulaþÒo; a pele seca fende-se, cai em tiras, deixando livre a parte ¾ssea, que acaba por se desprender. ╔ o chifre anual. A girafa e o ocapi apresentam o quarto tipo de chifre, formado tambÚm por osso com revestimento de pele, ambos de carßter permanente.
A protuberÔncia existente sobre o focinho do rinoceronte Ú formada por fibras aglutinadas longitudinalmente. Nas espÚcies indiana e javanesa o chifre Ú ·nico, enquanto as demais apresentam dois chifres.

Veja também: