Charles Le Brun - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Charles Le Brun


  Biografias

Como pintor, desenhista e árbitro da produção artística na França na segunda metade do século XVII,  Le Brun foi um dos maiores responsáveis pela criação de um classicismo homogêneo e acadêmico, cuja influência se estendeu por toda a Europa.
Charles Le Brun, também dito Lebrun, nasceu em Paris, em 24 de fevereiro de 1619. Iniciou sua formação com o pintor Guillaume Perrier e prosseguiu com Simon Vouet. Em 1642 viajou a Roma e ao longo dos quatro anos seguintes estudou as obras de seu compatriota Nicolas Poussin e dos decoradores barrocos italianos, entre os quais Pietro da Cortona. De volta a Paris, Le Brun foi encarregado da direção de grandes obras decorativas e religiosas. Protegido de Nicolas Fouquet, ministro das Finanças, e mais tarde de Jean-Baptiste Colbert, recebeu em 1661 a primeira encomenda, para Luís XIV, quando pintou "A tenda de Dario", início de uma série de telas sobre a história de Alexandre o Grande. O êxito da obra valeu a Le Brun a nomeação para o cargo de primeiro pintor real. A partir daí, ocupou cargos de grande importância na vida artística da França.
Em 1663 assumiu as funções de diretor dos Gobelins, uma pequena fábrica de tapetes que se tornou fornecedora de quase todas as casas reais da Europa. A partir da década de 1660, a decoração de todos os palácios, sobretudo o de Versalhes, foi feita pelo ateliê de Le Brun. Reorganizou a Academia de Pintura e Escultura e criou a Academia Francesa, em Roma. Essas instituições conferiram à arte francesa sua homogeneidade característica. Com a morte de Colbert, em 1683, Le Brun continuou a receber apoio do rei até morrer, em Paris, em 12 de fevereiro de 1690.

 

Veja também: