Cebola - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Cebola


  Botânica
Quer na culinária, quer como planta medicinal, o uso da cebola remonta à pré-história e é difundido há séculos em todas as partes do mundo.
Cebola (Allium cepa) é uma erva anual da família das liliáceas. Seu bulbo escamoso, subgloboso ou deprimido, compõe-se de uma sucessão de túnicas apertadas superpostas, as externas membranosas e as internas mais espessas, embora tenras. Esse bulbo, que é a cebola propriamente dita, pode ser oblongo ou achatado, de cor branca, dourada ou violeta, e tanto ele como as folhas, tubulares e ocas, são comestíveis, cozidas ou cruas.
Tal como as plantas afins - chalota (A. escalonicum), alho (A. sativum), cebolinha ou cebola-de-cheiro (A. fistulosum), alho-porro (A. porrum) - a cebola contém substância muito semelhante ao glúten, além de açúcar não cristalizável, mucilagem, ácidos acético e fosfórico, citrato calcário e celulose. O óleo volátil, sulfurado e acre da cebola irrita os olhos e faz chorar.
Existem várias espécies de cebola. No Brasil, onde se aclimatou bem na região Sul, mas também em Pernambuco, Bahia e Minas Gerais, as espécies mais cultivadas são as amarelas-do-rio-grande, chata-roxa-da-argentina, amarelo-rósea-das-canárias e branco-de-nápoles. O cultivo exige sol e terra sadia, um tanto seca, com boa adubação e drenagem. A colheita se faz quando as hastes começam a murchar

Veja também: