Carrapato - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Carrapato


  Artrópodes
Nas Úpocas secas, as larvas de carrapato, comumente chamadas de carrapatinhos, carrapatos-p¾lvora ou micuins, constituem verdadeiro flagelo nas fazendas onde hß grande quantidade de animais, sobretudo Úguas, e pastos sujos.
Carrapato Ú o nome genÚrico dos artr¾podes aracnÝdeos, acarinos, da famÝlia dos ixodÝdeos, cujo corpo forma uma s¾ peþa arredondada, com aberturas traqueais na parte posterior e ventral, e hipost¶mio armado de espinhos. Parasitam os vertebrados terrestres em geral. As fÛmeas morrem logo depois de p¶r os ovos, de que nascem pequenas larvas de seis patas. Estas, ap¾s sugarem sangue de um primeiro hospedeiro, mudam de pele, transformam-se em ninfas de oito patas, sugam um segundo hospedeiro e se transformam em carrapatos adultos.
Entre as espÚcies mais nocivas distingue-se o carrapato-de-boi (Boophilus microplus), responsßvel pela transmissÒo da doenþa conhecida como tristeza bovina ou babesiose. A espÚcie que mais persegue o homem, nas fases larvar e adulta, Ú o carrapato-de-cavalo (Amblyomma cajannense), que tambÚm costuma infestar outros mamÝferos e aves. Capaz de realizar posturas de atÚ 8.000 ovos, pode transmitir o tifo exantemßtico ou riquettsiose.
Outra espÚcie de ocorrÛncia freq³ente no Brasil Ú o carrapato-de-galinha (Argas miniatus), que transmite aos galinßceos a bouba, doenþa infecciosa causada pelo Treponemo pertenue e que determina alteraþ§es semelhantes Ós da sÝfilis. De porte avantajado, essa espÚcie s¾ se fixa nas aves o tempo necessßrio para sugar-lhes o sangue, o que em geral Ú feito Ó noite.
Os espÚcimes adultos do gÛnero Amblyomma sÒo chamados comumente de carrapatos-estrela, em alusÒo ao porte que adquirem depois de inchados de sangue. O combate Ós diferentes espÚcies Ú feito por meio de carrapaticidas, que podem ser diluÝdos na ßgua em que os animais sÒo banhados. O estudo dos carrapatos tem revelado fatos curiosos, como a reproduþÒo agÔmica ou partenogenÚtica, jß verificada na espÚcie Amblyomma rotundatum, comum em sapos e cobras do Brasil.
c l

Veja também: