Canal do Panamá - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Canal do Panamá


  Geografia Fisica
Um dos mais notáveis empreendimentos da engenharia no século XX foi a construção do canal do Panamá, que permitiu o rápido trânsito de navios do oceano Atlântico para o Pacífico, evitando a longa e dispendiosa passagem pelo cabo Horn.
O canal do Panamá corta em sua parte mais estreita o istmo homônimo, na América Central. Construído entre 1904 e 1914, tem 82,1km de comprimento, largura mínima de 33,5m, e sua menor profundidade é de 12,8m. Situa-se no centro de uma faixa de terra chamada Zona do Canal, que esteve sob jurisdição dos Estados Unidos de 1903 até 1979.
Os navios entram no canal pelo porto de Cristóbal, no mar do Caribe, e seguem para as eclusas de Gatún, onde o nível da água se eleva até 26m. Após a travessia dos 48km do lago Gatún, seguem pelo corte Gaillard até a eclusa de Pedro Miguel, de onde descem para o lago Pedro Miguel, e voltam ao nível do mar pelas duas eclusas de Miraflores, que os conduz até o golfo do Panamá, no oceano Pacífico. Para atravessar o canal, um navio leva em média oito horas.
Os primeiros estudos para a construção de um canal no istmo do Panamá foram realizados no século XVI, por ordem do imperador Carlos V. Em 1828 Simón Bolívar aceitou a sugestão do naturalista alemão Alexander Humboldt e determinou a realização de sondagens e medições com o mesmo objetivo. Em 1880 as obras foram iniciadas por uma companhia francesa dirigida por Ferdinand de Lesseps, o construtor do canal de Suez.
Dificuldades técnicas e doenças tropicais levaram à interrupção do projeto em 1889. Muitos engenheiros, assim como milhares de trabalhadores, sucumbiram à febre amarela. Por fim, deu-se a falência da empresa, o que provocou tamanho escândalo que a palavra "panamá" se tornou sinônimo de negociata. Houve denúncias de suborno de jornalistas e políticos em troca de favores para a organização. Um banqueiro envolvido se suicidou, Lesseps logo morreu depois de ser processado e condenado, e Gustave Eiffel (construtor da torre de mesmo nome, em Paris) teve a pena de dois anos de prisão cancelada.
Os Estados Unidos assumiram a coordenação do empreendimento, mas a Colômbia, que dominava o istmo do Panamá, não autorizou a obra. O governo americano passou então a apoiar o movimento separatista panamenho, vitorioso em 3 de novembro de 1903. Os americanos adquiriram o direito de construir o canal e o domínio sobre uma faixa de 16km de largura em troca de dez milhões de dólares.
O canal foi aberto à navegação em 15 de agosto de 1914 e a construção custou cerca de 400 milhões de dólares. Os direitos dos Estados Unidos sobre a Zona do Canal, freqüente motivo de controvérsia no Panamá, foram revistos em 1955 e em 1977. Dessa última vez, estabeleceu-se a transferência da responsabilidade sobre o território a partir de 1º de outubro de 1979, e a cessão completa do canal ao Panamá foi fixada para 31 de dezembro de 1999.