Bugio - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Bugio


  Zoologia
Os bugios, tambÚm chamados de guaribas ou barbados, estÒo entre os maiores sÝmios das AmÚricas, podendo medir atÚ cinq³enta centÝmetros de altura.
Macaco da famÝlia dos cebÝdeos, a mesma dos sag³is, o bugio pertence ao gÛnero Alouatta. Devido ao grande desenvolvimento do hi¾ide, osso que fica entre a laringe e a base da lÝngua e que nele funciona como uma caixa de ressonÔncia, Ú capaz de fazer tremenda gritaria, em geral ao amanhecer ou ao cair da noite, guiado pelo chefe do bando ou "capelÒo", que quase sempre Ú o indivÝduo mais forte e mais velho. └ noite, no recesso da floresta amaz¶nica, um concerto ou roncaria de bugios causa impressÒo inesquecÝvel, com diferentes bandos parecendo comunicar-se a distÔncia aos gritos.
Os machos velhos tÛm pelagem basta, barba longa e cerrada e longa cauda preÛnsil, que utilizam com extrema habilidade, enroscando-a firmemente nos galhos, em seus deslocamentos pelas copas das ßrvores. Os bugios se alimentam de frutas, folhas e brotos. Consta entre o povo que seus roncos, com freq³Ûncia, sÒo pren·ncio de chuva. As mÒes dedicam muita atenþÒo aos filhotes, carregando-os nas costas quando ainda novos.
No Brasil hß cinco espÚcies e outras tantas subespÚcies. Das espÚcies amaz¶nicas, destacam-se o bugio-preto-de-mÒo-ruiva (Alouatta belzebuth), da ilha de Maraj¾ e ßreas vizinhas, e o bugio-vermelho (A. seniculus), jß localizado junto dos rios Amazonas, Juruß e Purus. No leste e centro do Brasil foi registrada a ocorrÛncia do bugio-ruivo (A. fusca) e do bugio-preto (A. caraya), espÚcies que se tornaram cada vez mais raras.

Veja também: