Alexander von Humboldt - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Alexander von Humboldt


  Biografias

Em sua longa viagem pelas Américas, Humboldt percorreu 65.000km e recolheu mais de sessenta mil espécies de plantas, que estudaria pelo resto da vida. A inestimável contribuição que deu às ciências naturais fez com que fosse considerado o fundador da moderna geografia física.
Friedrich Wilhelm Karl Heinrich Alexander von Humboldt, irmão do lingüista e político Wilhelm von Humboldt, nasceu em Berlim em 14 de setembro de 1769. Estudou na Universidade de Göttingen e na escola de minas de Friburgo. Atraído desde jovem pelas expedições científicas, renunciou ao cargo de inspetor de minas e, em maio de 1799, partiu de Madri, com o botânico francês Aimé Bonpland, para as colônias espanholas da América. A maior parte da fortuna que herdou foi gasta nessa viagem e na publicação de suas obras.
Em julho do mesmo ano, os dois desembarcaram na Venezuela e saíram em busca de um rio que ligasse as bacias do Amazonas e do Orenoco. Em território brasileiro, foram impedidos de prosseguir por ordem do governo português, que não desejava estrangeiros em seus domínios. Humboldt, que nos Andes escalou o Chimborazo (6.267m) para estudar a atmosfera, percorreu Cuba, Colômbia, Equador, Peru -- andou mais de dois mil quilômetros a cavalo, de Quito a Lima -- e México, onde fez análises geológicas das costas do Pacífico.
Depois de passar pelos Estados Unidos, voltou à Europa com rico material de estudo que o manteve ocupado por vários anos. Iniciou a publicação de Voyage de Humboldt et Bonpland aux régions équinoxiales du nouveau continent, fait en 1799-1804 (1805-1834; Viagem de Humboldt e Bonpland às regiões equinociais do novo continente, feita em 1799-1804), em trinta volumes. Outra grande obra sua é Kosmos, Entwurf einer physischen Weltbeschreibung (1845-1862; Cosmos, ensaio de uma descrição física do mundo), em cinco volumes, concluídos aos 86 anos do autor e síntese de seus conhecimentos.
Humboldt foi o primeiro a empregar isotermas para representar regiões de temperaturas iguais, a demonstrar a diminuição de intensidade magnética do pólo ao equador e a situar o equador magnético no Peru. Em sua época, foi um dos maiores pesquisadores das camadas da terra, do vulcanismo e das correntes marítimas, entre as quais a que ganhou seu nome. Deu grande impulso à fitogeografia, ao pesquisar a distribuição geográfica das plantas; à zoologia, descrevendo novos animais; e às ciências humanas, por seus estudos arqueológicos, históricos e etnográficos sobre o continente americano. Humboldt, que deixou muitos outros escritos, morreu em Berlim em 6 de maio de 1859.

Veja também: