A crise mundial atualmente existente e a futura crise crescente: mudança climática - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



A crise mundial atualmente existente e a futura crise crescente: mudança climática


  Meio Ambiente

A crise mundial atualmente existente e a futura crise crescente: mudança climática

O Covid-19 não é o primeiro, nem o último a causar uma pandemia em todo o mundo e deixar em colapso o sistema de saúde mundial. Ao longo da história, houveram surtos de doenças que devastaram a humanidade, às vezes mudando o curso da história e, às vezes, acabando com civilizações inteiras. Por exemplo, há cerca de 5.000 anos atrás, toda a população de uma aldeia pré-histórica foi destruída por uma pandemia na China

Na Ásia e na Europa, a Peste Negra, uma praga em meados de 1346 e 1353, devastou a população desses dois continentes, mudando o curso da história da Europa. Com um grande número de mortos, cresceu a dificuldade para encontrar trabalho, trazendo melhores salários para os trabalhadores e o fim do sistema de servidão da Europa.

A cada pandemia é deixado um marco na história. O Coronavírus ou Covid-19 já mostrou sinais de que será uma das pandemias mais disseminadas, infectando populações em todas as nações em todo o mundo e provocando um grande número de mortes e pessoas que perderam suas capacidades para prestar serviços as sociedades das quais fazem parte.

Não sabemos quando, mas essa pandemia do Coronavírus vai terminar. Porém, vai deixando atrás de si uma mudança inegável pela qual o mundo passará. Ainda não se sabe como será o futuro das nações, como cada civilização lidará com as novidades futuras na pós-pandemia mundial.


Alterações Climáticas

A crise do Covid-19 tirou o foco de outra ameaça que o mundo está enfrentando, ou seja, as mudanças climáticas, o aquecimento global.

Espera-se que o ?novo normal? no mundo aborde os problemas graves que estão provocando as mudanças climáticas e o aquecimento global tão preocupantes. Já percebemos uma melhora considerável no Meio Ambiente com a redução do tráfego de automóveis e voos ao redor do mundo diminuindo a poluição do ar.

Mas temos um longo caminho a percorrer para causar impacto suficiente para mudar para onde o futuro está se dirigindo atualmente. Todos nós precisamos nos unir e trabalhar em uníssono na preparação do que está por vir.

Isso porque as pandemias podem mudar o rumo da história. A mudança climática tem o potencial de acabar com a história como a conhecemos.


Mais doenças e pestes

Podemos passar por COVID-19, eventualmente, mas o que está por vir no futuro?

O aumento das temperaturas favorece o surgimento das pragas agrícolas, doenças e vetores de doenças. A mudança dos padrões climáticos também faz com que as pragas migrem para novas áreas para sobreviver, expondo novas populações ao seu impacto.

As populações de pragas estão aumentando e as doenças antes encontradas apenas em áreas tropicais limitadas estão agora se tornando endêmicas em zonas muito mais amplas e antes consideradas inatingíveis.

No sudeste da Ásia, por exemplo, onde a malária foi reduzida a uma doença apenas na estação das chuvas na maioria das áreas, ela é novamente endêmica em quase todo o ano e novamente invadiu o Sul dos Estados Unidos, onde foi erradicada há mais de um século.

Da mesma forma, a dengue, antes em grande parte confinada a áreas tropicais, tornou-se endêmica em toda a região e agora está se movendo para o sul e sudoeste dos Estados Unidos, sem falar nos países da América do Sul, como o Brasil, que sofre grandes perdas com a doença.

O exótico Vírus Zika, que evoluiu na Bacia Amazônica, agora fixou residência na Flórida, cada vez mais quente e úmida, e nos igarapés da Louisiana.

O aumento das temperaturas também aumenta as taxas de reprodução de micróbios e insetos, acelerando a taxa de desenvolvimento de resistência a medidas de controle e medicamentos (um problema já observado com a malária no Sudeste Asiático).


Migração Humana

Como as mudanças climáticas causarão a migração?

  • Aumento do mar engolindo cidades costeiras, forçando a evacuação
  • Seca, incêndios, inundações
  • Tempestades
  • Aumento das temperaturas

Todas essas condições apontam para a perda de terras cultiváveis e habitáveis, resultando em aumento da insegurança alimentar.

O maior impacto individual das mudanças climáticas pode ser sobre a migração humana - com milhões de pessoas deslocadas pela erosão costeira, inundações costeiras e perturbações agrícolas. A degradação ambiental, e em particular a mudança climática, está prestes a se tornar um dos principais impulsionadores do deslocamento da população. Isso será uma crise em formação.

Há muitos anos foi amplamente divulgado que até 25 milhões de pessoas foram expulsas de suas casas e de suas terras por uma série de graves pressões ambientais, incluindo poluição, degradação do solo, secas e desastres naturais, mas nenhum plano sólido foi desenvolvido para lidar com o problema.

Agora está à nossa porta. Precisamos fazer um plano para a migração futura. Como podemos todos trabalhar juntos para salvar este planeta e fornecer a todos um lugar seguro e habitável no mundo?


Por: Silvana Rosa dos Santos
Bióloga

Veja também: