Manga - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Manga


 Frutas Comestiveis

Muito apreciada em todo o mundo, a manga chegou ao Brasil por volta de 1700, quando os portugueses trouxeram da Índia para a Bahia as primeiras mangueiras. O cultivo adaptou-se tão bem aos novos solos que logo se tornou uma das fruteiras mais plantadas no Nordeste. Do Brasil passou às Antilhas, entrou no México e chegou à Flórida, de onde procedem muitas das novas variedades em cultivo no mundo.
Manga é fruto da mangueira (Mangifera indica), árvore nativa do sul da Ásia, da família das anacardiáceas, a mesma do cajueiro, do pistache e de várias espécies produtoras de resinas para vernizes. Há mais de 500 variedades de manga em cultivo no mundo, dezenas delas no Brasil. As mais conhecidas são a manga-espada, a rosa, a carlota, a bourbon e a coração-de-boi. As originárias da Índia têm a casca amarela ou verde, quando maduras, e a polpa amarela. Nas variedades coloridas, como a haden, a van dyke, a ruby e a palmer, de origem americana, a casca e a polpa da fruta madura são avermelhadas. Rica em vitaminas A, C e D, a manga é consumida ao natural ou sob a forma de sorvetes, doces e sucos. Com ela faz-se também o mango-chutney, condimento indiano muito difundido no Ocidente.
A mangueira ultrapassa com freqüência 15m de altura. É muito longeva e forma uma copa tão frondosa que nada cresce embaixo dela. As folhas, lanceoladas, coriáceas e perenes, chegam a trinta centímetros de comprimento por seis de largura. As flores, pequenas e perfumadas, vão do branco ao amarelo-esverdeado -- em certas variedades tendem ao cor-de-rosa -- e agrupam-se em grandes panículas, ou cachos terminais. Algumas têm apenas estames, outras têm estames e pistilos. A polinização é feita por insetos, pela ação do vento ou por autopolinização.
As mangueiras se propagam por caroços, enxertia ou mergulhia. As mudas já começam a produzir por volta do quarto ano, mas as plantas obtidas de caroço costumam levar mais tempo. A colheita das frutas ocorre de outubro a fevereiro. Para o plantio de mudas, de preferência nos períodos de chuva, em covas grandes bem adubadas com esterco, se obedece a um espaçamento mínimo de dez metros por dez. O clima ideal apresenta temperaturas médias entre 21o e 27o C, com chuvas em torno de 1.000mm ao ano e estação seca bem definida.