Bacia hidrográfica - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Bacia hidrográfica


 Geografia Fisica

Quando a chuva cai num telhado, a posição e a inclinação deste indicam a direção que a água vai tomar. Também as montanhas e os desníveis do terreno dirigem o curso das correntes, e ao conjunto por elas formado se dá o nome de bacia.
O complexo de terras drenadas por um rio, seus afluentes e subafluentes denomina-se bacia hidrográfica. É comum, porém, o uso da expressão com o sentido de vale. Segundo a maneira como fluem as águas, as bacias hidrográficas são exorréicas, quando o escoamento é direto para o mar; endorréicas, se as águas se perdem nas depressões; e arréicas, quando as águas acham-se privadas do escoamento superficial. Ao primeiro tipo correspondem 72% das terras emersas, ao segundo 11%, e ao terceiro 17%.
Na África, somente metade das águas convergem para bacias abertas. Dentre as mais importantes do globo está a do Nilo, o mais extenso rio do mundo. Outras importantes bacias da África são a do rio Congo, o segundo rio africano em extensão e em volume de descarga, com grande potencial energético, e a do rio Níger.
Na América do Norte, a grande planície central forma uma vasta rede navegável representada pela bacia do Mississippi-Missouri. Descem para o oceano Glacial Ártico a bacia do rio São Lourenço, cuja bacia serve de escoadouro aos Grandes Lagos, e a do Mackenzie. Na América Central, as bacias fluviais são muito modestas em número e importância.
O aspecto mais original das bacias hidrográficas da América do Sul é serem elas interligadas por canais naturais, nas nascentes ou altos cursos dos rios. Na zona tributária do Atlântico, o principal rio é o Amazonas, o maior do mundo em volume d"água e o segundo em extensão. Sua bacia, também a maior do mundo, estende-se pelo Brasil, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia. A bacia do Prata, formada pelos rios Uruguai, Paraguai e Paraná e seus afluentes, inclui terras brasileiras, paraguaias, bolivianas, argentinas e uruguaias e é a segunda em extensão do mundo, depois da amazônica. A bacia do rio São Francisco é a maior dentre as inteiramente brasileiras. Além dessas, há no Brasil -- uma das regiões mais ricas do mundo em cursos d"água -- inúmeras bacias secundárias.
Na Ásia, as bacias endorréicas correspondem a 34% da superfície do continente; as arréicas, a 22%. O rio Yangzi (rio Azul) é o quarto rio do mundo em comprimento e sua bacia abrange grande extensão da Ásia. No norte da Índia encontra-se a bacia do Ganges. A principal bacia do Paquistão é a do Indo, que tem seus afluentes alimentados pelas geleiras do Himalaia.
A Europa apresenta bacias pouco extensas e de pequena descarga. Destacam-se entre as bacias européias: a do Reno; a do Danúbio, que recebe cerca de 300 afluentes e atravessa ou contorna oito nações da Europa central; a do Ródano; na península ibérica, a do Ebro, com a forma geral de um enorme triângulo; a do Sena; a do Volga, o maior rio europeu, cuja bacia corresponde a um sétimo do território da Europa.
Não se encontram grandes sistemas fluviais na Oceania, exceção feita ao Murray-Darling, mas as correntes temporárias são muito numerosas. Em virtude da conformação tabular e do clima, a Austrália possui vastas zonas arréicas e sem escoamento para o mar.