Atum - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Atum


 Taxonomia

Veloz, grande porte, forte e lutador: essas características fazem do atum uma das pescas esportivas preferidas em alto-mar. De carne saborosa e abundante, o atum é um peixe de alto valor econômico, industrializado em vários países.
O atum (Thunnus thynnus), peixe marinho da família dos escombrídeos, ordem dos perciformes, atinge até quatro metros de comprimento, podendo chegar a 800kg. Excelente nadador, percorre, a grandes velocidades, extensas regiões. Outras espécies da mesma família, como a albacora branca (T. alalunga) e a albacora ligeira (Germo albacares) e outros grandes peixes de famílias próximas, como o espadarte (xifiídeo) e o agulhão-bandeira (istioforídeo), são vendidos comumente como atum. Até peixes bem menores, como cavala e bonito, também são vendidos assim, mas nesses casos a carne é cortada em pequenos pedaços ou transformada em pasta.
Como os demais escombrídeos, o atum tem maxilares afilados e a nadadeira caudal divide-se em dois ramos compridos e abertos, em forma de meia-lua. As nadadeiras dorsais e temporais, o dorso e a cauda são de um azul metálico, que passa para cinza-claro do lado do corpo e quase branco no ventre. Alimenta-se de peixes menores, crustáceos e moluscos. Habita as águas dos oceanos Atlântico e Pacífico.
O valor comercial do atum decorre principalmente do tamanho, sabor e abundância da espécie. A carne valiosa é a branca, de sabor acentuado e encontrada nos flancos. As partes escuras são rejeitadas para consumo comum, por conterem muito sangue e pelo gosto muito ativo. Entretanto, são aproveitadas no processo de industrialização e na fabricação de subprodutos, como ração animal.
O atum sustenta várias indústrias de enlatados no Brasil, de Pernambuco ao Rio Grande do Sul. Tais indústrias vêm enfrentando, ao longo dos anos, a concorrência de barcos pesqueiros estrangeiros, principalmente japoneses, que fazem em alto-mar até mesmo a industrialização do pescado. Os barcos atuneiros dispõem de sofisticados equipamentos e do apoio de navios frigoríficos.
A pesca esportiva do atum em alto-mar atrai grande número de aficionados. Por ser peixe guerreiro, exerce fascínio na pesca de linha e carretilha. Os pescadores ficam em pé, às vezes em pranchas ao lado dos barcos, ao nível do mar. O peixe fisgado é puxado por dois homens, ou mais se necessário, que o jogam para dentro do barco imediatamente, já que o atum pode desprender-se facilmente do anzol. Na pesca industrial, lançam-se ao mar longos espinhéis de dezenas de quilômetros, com anzóis a cada dois metros, e iscas inteiras; nessa atividade, o recolhimento das linhas (long-lines) pode durar mais de um dia.