Apendicite - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Apendicite


 Patologias

O processo inflamatório conhecido como apendicite é um dos mais freqüentes motivos de cirurgias de urgência e, em alguns países, sua incidência chega a atingir 75% desse tipo de operação.
Apendicite é a inflamação de um divertículo, denominado apêndice ileocecal, que se localiza na parede do ceco, porção inicial do intestino grosso. Pode ser ativada por fatores diversos, embora, na maior parte dos casos, se deva a uma infecção originada por microrganismos de diferentes espécies que, por via intestinal ou através do fluxo sangüíneo, alcançam a fossa ileocecal. Também atua como fator desencadeante a presença de helmintos (vermes intestinais) parasitas, especialmente os das famílias dos oxiuros e dos ascarídeos. Outras causas secundárias que favorecem o desenvolvimento da apendicite são a formação de pregas ou a presença de corpos estranhos no interior do órgão afetado.
As manifestações predominantes da apendicite são as agudas, embora também aconteçam casos de desenvolvimento crônico, normalmente decorrentes de tratamento inadequado de um primeiro ataque. Os sintomas são uma dor de localização abdominal direita e intensidade variável, febre, vômitos e prisão de ventre. As eventuais complicações podem fazer com que um processo patológico, que em princípio não significa perigo para a vida do paciente, se transforme num quadro clínico de máxima gravidade. Disso decorre que, para evitar fenômenos como a supuração e a gangrena do apêndice, o tratamento básico para esse tipo de inflamação seja a extirpação do órgão (apendicectomia) o mais rápido possível. Mesmo que o diagnóstico não se tenha confirmado, tais inflamações podem implicar intervenção cirúrgica. É comum que se pratique de qualquer modo a operação, supondo-se que é preferível extirpar um apêndice são a permitir uma demora que possa provocar peritonite.
<