Amendoeira - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Amendoeira


 Botânica

Cultivada desde a antiguidade em toda a região do Mediterrâneo, a amendoeira é uma árvore de grande dispersão no sul da Europa. É apreciada tanto pelas amêndoas, núcleos de seus frutos, consumidas no Brasil na época natalina, quanto por suas flores delicadas, que desabrocham antes da brotação das folhas para cobrir de rosa ou branco os galhos nus.
Como grande parte das árvores frutíferas das regiões temperadas, a amendoeira (Prunus dulcis) pertence à família das rosáceas. De porte médio, pode alcançar dez metros de altura, com folhas elíptico-lanceoladas e serradas nas bordas. Cultiva-se principalmente na Espanha, Itália, Portugal, Irã e Estados Unidos (Califórnia). Requer clima quente e úmido, mas sem temperaturas extremas, multiplicando-se por enxertia, estaquia ou sementes.
As amêndoas, a rigor as sementes da planta, são ricas em proteínas, gorduras, ferro, cálcio e fósforo. Entram no preparo de licores e produtos de confeitaria. Seu óleo é útil em medicina como laxante e serve ao fabrico de cosméticos.
No Brasil, onde a amendoeira verdadeira é vista apenas em pomares do sul, tornou-se muito comum, em contrapartida, a chamada amendoeira-da-índia (Terminalia catappa), da família das combretáceas. Conhecida também como chapéu-de-sol ou castanhola, a amendoeira-da-índia não tem nenhum parentesco com P. dulcis: é uma árvore de sombra, esgalhada e frondosa, plantada com freqüência em logradouros públicos e dispersa por todo o litoral do país.