Alcachofra - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Alcachofra


 Botânica

Comum como fina iguaria desde os antigos gregos e romanos, a alcachofra só foi introduzida no Brasil no começo do século XX e adaptou-se às condições dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, onde seu cultivo se faz em maior escala.
Planta vivaz ou perene, ou seja, com um ciclo vegetativo que dura mais de dois anos, a alcachofra (Cynara scolymus) pertence à família das compostas. Cresce em forma de arbusto, até um metro de altura, com o caule marcado por estrias. As folhas, com discretos espinhos nos segmentos, são carnosas. Brácteas ou folhas modificadas, vermelhas ou verdes, desenvolvem-se umas sobre as outras ao redor das flores azuis, formando capítulos compactos de até dez centímetros de diâmetro.
Tais capítulos são as partes comestíveis da planta, consumidas refogadas ou fritas, com molhos ou em conserva. Rica em matérias minerais, atribuem-se à alcachofra propriedades anti-reumáticas, diuréticas e febrífugas. Fornece, além disso, matéria corante que serve para tingir de amarelo o algodão e a lã.
De origem mediterrânea, requer clima temperado e solo profundo e bem drenado. A multiplicação é feita por sementes ou mudas. Os pés, para que se desenvolvam plenamente, devem ficar a intervalos de pelos menos um metro.