Acará - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Acará


 Taxonomia

Os acarás vivem bem em aquários e são apreciados por sua brilhante coloração azul-metálica, irisada de faixas claras e escuras.
Acará ou cará é o nome genérico atribuído a diversos peixes da família dos ciclídeos. A espécie mais comum no Brasil meridional é o acará-açu ou acará-topete (Geophagus brasiliensis), que pode  atingir até 25cm de comprimento. Procria com facilidade em águas paradas, sobretudo em lagoas onde haja abundante vegetação aquática. Alimenta-se de pequenos animais ou plantas e gosta de revolver o lodo do fundo. Sua carne é pouco apreciada, em vista do elevado número de espinhas que contém. É peixe valente e brigão. O macho adquire notável protuberância por ocasião do período nupcial, quando atinge também a plenitude de suas cores. Pode ser facilmente pescado com iscas de minhoca ou carne.
Na Amazônia, costuma-se dar o nome de acará-açu ao apaiari (Astronotus ocellatus), espécie utilizada em piscicultura, não só pela facilidade com que se reproduz em tanques artificiais, mas também por seu tamanho. Outra espécie muito popular é o acará-bandeira (Pterophylum scalare), cujas nadadeiras dorsal, anal e ventrais possuem raios prolongados em filamentos mais longos que o comprimento de todo o corpo. É um dos peixes mais procurados para aquários, não só no Brasil, como em todo o mundo. Numerosas outras espécies de acarás, conhecidos como acarapeva (chatos), acaratinga (brancos) ou acaraúna (pretos), são difíceis de se distinguir zoologicamente.